Srila Prabhupada

O Fundador-Acharya da ISKCON

Por milênios os ensinamentos e a rica cultura de bhakti-yoga, ou Consciência de Krishna, ficaram escondidos dentro dos limites da Índia. Hoje, milhões de pessoas ao redor do globo expressam sua gratidão a Srila Prabhupada por revelar a sabedoria atemporal de bhakti ao mundo.

Nascido como Abhay Charan De no dia 1º de Setembro de 1896, em Calcutá, enquanto jovem participou do movimento de desobediência civil de Mahatma Gandhi. Em 1922, um encontro com o proeminente erudito e líder espiritual Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati provou ser de grande influência no chamado futuro do jovem Abhay.

Bhaktisiddhanta Sarasvati

Srila Bhaktisiddhanta era um líder na comunidade Gaudiya Vaishnava, uma tradição monoteísta dentro da ampla cultura Hindu. Já no seu primeiro encontro, Srila Bhaktisiddhanta pediu a Abhay que levasse os ensinamentos do Senhor Krishna ao mundo de língua inglesa. Profundamente tocado por sua devoção e sabedoria, Abhay tornou-se um discípulo de Srila Bhaktisiddhanta em 1933, e resolveu cumprir o pedido de seu mentor. Abhay, mais tarde conhecido pelo título honroso de A. C. Bhaktivedanda Swami Prabhupada, passou os próximos 32 anos se preparando para sua jornada ao ocidente.

Em 1965, já com 69 anos de idade, Srila Prabhupada mendigou uma passagem gratuita e embarcou em um navio cargueiro, o Jaladuta, para Nova Iorque. A jornada se provou traiçoeira e ele sofreu dois ataques cardíacos a bordo. Depois de 35 dias embarcado, ele chegou ao vazio píer de Brooklyn com apenas sete dólares em rúpias indianas e um caixote de suas traduções de textos sagrados Sânscritos.

Em Nova Iorque, ele se deparou com grandes dificuldades e começou sua missão humildemente dando aulas sobre o Bhagavad-gita em lofts no Bowery e liderando kirtans (cantos devocionais tradicionais) no Parque Tompkins Square. Sua mensagem de paz e bondade ressoava com muitos jovens, alguns dos quais se tornaram estudantes sérios da tradição de Krishna-bhakti. Com a ajuda desses estudantes, Bhaktivedanta Swami alugou uma pequena loja no Lower East Side de Nova Iorque para ser usada como um templo.

Em julho de 1966, Bhaktivedanta Swami estabeleceu a Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna (ISKCON, em inglês) com o propósito de “verificar o desequilíbrio de valores no mundo e trabalhar pela verdadeira unidade e paz”.

Nos onze anos que se seguiram, Srila Prabhupada viajou o equivalente a 14 vezes ao mundo em palestras para difundir os ensinamentos do Senhor Krishna. Homens e mulheres de todos backgrounds e modos de vida aceitaram sua mensagem. Com suas ajudas, Srila Prabhupada estabeleceu templos, comunidades rurais, uma editora e instituições educacionais ao redor do mundo. E ele começou o que hoje se tornou o maior programa de distribuição de alimentos vegetarianos no mundo, o Alimentos para Vida Hare Krishna (Food for life, em inglês).

Com o desejo de nutrir as raízes da consciência de Krishna em seu lar, Srila Prabhupada retornou para Índia várias vezes, onde ele desencadeou um renascimento da tradição Vaishnava. Na Índia ele abriu dúzias de templos, incluindo grandes centros nas cidades sagradas de Vrindavana e Mayapur.

As contribuições mais significativas de Srila Prabhupada, talvez, sejam seus livros. Ele escreveu mais de 70 volumes dentro da tradição de Krishna, que são altamente respeitados por acadêmicos devido a sua profundidade, fidelidade à tradição e clareza. Muitos de seus livros são usados como livros-texto em vários cursos universitários. Seus escritos foram traduzidos para 76 línguas. Seus trabalhos mais importantes incluem “O Bhagavad-gita Como Ele é”, o “Srimad-Bhagavatam” com 30 volumes, e o “Sri Caitanya-Caritamrta” com 17 volumes.

A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada faleceu em 14 de Novembro de 1977, na cidade sagrada de Vrindavana, rodeado por seus amorosos discípulos que continuam sua missão até hoje.

(Artigo traduzido do site www.iskcon.org em 28 de maio de 2019)

Rolar para o topo